terça-feira , Fevereiro 20 2018
Casa / NOTÍCIAS / Copa do Brasil paga R$ 68,7 milhões ao campeão e vira prioridade dos clubes em 2018

Copa do Brasil paga R$ 68,7 milhões ao campeão e vira prioridade dos clubes em 2018

Copa do Brasil vai pagar o maior prêmio de todas as competições nacionais e sul-americanas na temporada de 2018. De acordo com nota divulgada pela CBF, o campeão terá direito a R$ 68,7 milhões, valor quase quatro vezes mais que o Corinthians recebeu com título do Brasileirão 2017 – R$ 18 milhões. Ao conceder um aumento generoso na premiação, a CBF espera que os clubes valorizem ainda mais o seu principal torneio mata-mata no ano que vem.

Para se ter uma ideia do montante envolvido na Copa do Brasil (CB) 2018, o Cruzeiro levou apenas R$ 13,3 milhões ao se consagrar campeão de 2017 – R$ 55,4 milhões a menos que o vencedor da próxima temporada vai abocanhar ao levantar a taça.

Outro dado interessante que está na mesa dos principais clubes brasileiros é a diferença entre a premiação do Brasileirão e a da Copa do Brasil. Somando o dinheiro distribuído ao campeão nacional até o 16.º colocado, o valor total é de R$ 63,7 milhões – R$ 5 milhões a menos a que a CBF vai pagar ao campeão da CB 2018.

Cruzeiro vence Flamengo nos pênaltis e leva Copa do Brasil

Não por acaso, os clubes começam a traçar o planejamento de 2018 tendo como prioridade número 1 a Copa do Brasil, disparado o torneio mais rentável da próxima temporada.

Nem mesmo a Libertadores consegue superar a CB na premiação. O Grêmio, campeão de 2017 na quarta-feira ao derrotar o Lanús, levou R$ 24,7 milhões – R$ 44 milhões a menos a que terá direito o vencedor da Copa do Brasil 2018.

“Em termos de premiação por desempenho, a Copa do Brasil será  a principal competição a partir de 2018.  Serão R$ 50 milhões destinados ao campeão, outros R$ 20 milhões ao vice-campeão, R$ 8 milhões aos clubes semifinalistas, além de R$ 4 milhões pela participação nas quartas de final, valores sem precedentes na América do Sul. Somando as cotas das fases anteriores ao prêmio pelo título, o campeão pode faturar até R$ 68,7 milhões, considerando que participe desde a primeira fase”, diz a nota da CBF.

Diante deste novo cenário e o montante de dinheiro envolvido, Brasileirão 2018 deve ficar em segundo plano para a maioria dos grandes clubes. É uma questão que a CBF vai ter de lidar.

Não se cogita na entidade um aumento substancioso na premiação do Campeonato Brasileiro. Na Copa do Brasil só foi possível por causa de um novo contrato de direitos de televisão assinado pela CBF em julho. Os valores não foram revelados.

Gol qualificado não vale

De acordo com novo regulamento da Copa do Brasil, publicado pela CBF nesta sexta-feira (01/12), “não haverá gol qualificado em nenhuma das fases. Ou seja, os gols marcados na casa do adversário não valem mais como critério de desempate”.

“Esse tema estava em análise há algum tempo. Levamos em consideração as opiniões dos clubes, técnicos, jogadores e profissionais envolvidos no universo do futebol. Diante do sucesso da Copa do Brasil e de sua importância crescente, entendemos que a melhor decisão seria padronizar a questão do gol qualificado, promovendo maior equilíbrio técnico”, disse o diretor de Competições da CBF, Manoel Flores.

Outra novidade é o prazo maior para inscrição de jogadores pelos clubes. Nesta temporada de 2017, se encerrou dia 24 de abril – cinco meses antes de se apurar o campeão. Em 2018, os clubes poderão inscrever novos jogadores até 30 de julho, antes do início das quartas de final.

CBF espera ainda o encerramento do Brasileirão 2017 neste domingo (03/12) para definir todos os clubes participantes da Copa do Brasil 2018 porque a classificação final influencia no ranking da entidade – base para definição de clubes classificados e sorteio dos confrontos.

 

PREMIAÇÃO

Copa do Brasil 2018
campeão – R$ 68,7 milhões

Libertadores 2017
campeão  (Grêmio) – R$ 24,7 milhões

Brasileirão 2017
campeão (Corinthians) – R$ 18 milhões

Copa do Brasil 2017
campeão (Cruzeiro) – R$ 13,3 milhões

Fonte: http://chuteirafc.cartacapital.com.br/